Surtos de Doenças por causa da Cheia no Amazonas

Cheia dos rios no amazonas causam doenças por água contaminada, medidas estão sendo tomadas para a prevenção e orientação das doenças

O aumento do risco de surtos das doenças de veiculação hídrica, como a Leptospirose, a Hepatite “A” e, dengue, decorrentes das chuvas e inundações, preocupam as autoridades da Saúde em Manaus. As doenças são transmitidas, por meio da água, alimentos e utensílios contaminados por microorganismos presentes nas fezes humanas e urina de roedores.
 Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) está reforçando as ações de prevenção dessas e outras doenças, as atividades de orientação junto aos moradores das áreas alagadas, sobre as medidas de higiene pessoal e alimentar, o tratamento da água para consumo próprio, a destinação adequada do lixo doméstico, entre outros cuidados. As atividades integram as ações que a Prefeitura de Manaus está executando para atendimento às populações atingidas pela cheia dos rios, na capital de Manaus.

Segundo  o secretário municipal de Saúde, Francisco Deodato, o trabalho está sendo feito, pelas equipes de enfermagem e os agentes comunitários de saúde da Semsa, que já estão visitando as casas, levando as orientações, identificando casos de pessoas que estejam precisando de atendimento médico e encaminhando-as às unidades de saúde da rede municipal que foram definidas como Bases de Apoio. As equipes estão também fazendo o levantamento da regularização de vacina das famílias e providenciando a imunização, nos casos em que se fizer necessário, diz o secretário de Saúde.

As equipes da Semsa iniciaram as ações de atendimento das famílias domiciliar nas áreas alagadas pelos bairros do São Raimundo, Presidente Vargas, Betânia, Glória, Aparecida, São Jorge, São Geraldo, Educandos, Raiz e Morro da Liberdade. As famílias também estão recebendo o hipoclorito de sódio para a desinfecção de água potável e sendo orientadas sobre o uso do produto. Nos casos quando há pessoas da família com doença de diarréia.
O total de pessoas envolvidos nesse trabalho é aproximadamente de 1,8 mil servidores da área de saúde.


Fonte:  foto Acritica.com